segunda-feira, 27 de abril de 2009

A história do Lámen


Em um único dia, 234 milhões de pessoas no mundo matam a fome em apenas três minutos, tempo necessário para preparar um lámen instantâneo, símbolo do fast food japonês - e por que não - da própria cultura pop. Sua simplicidade e praticidade garantiram-lhe o imponente título de invenção mais importante do século 20, segundo uma pesquisa do Fuji Institute.


No Brasil, o produto ficou conhecido como miojo devido à marca de mesmo nome, produzido inicialmente pela Ajinomoto e, mais tarde, pela Nissin, devido a uma sociedade entre as duas empresas. No Japão, a Nissin Products foi presidida por Ando até um ano antes de sua morte.



O hábito de comer o lámen já faz parte da vida dos japoneses desde o século 17. O primeiro lámen feito no Japão foi preparado por um cozinheiro chinês para o samurai Mito Komon. Mas só depois de sofrer adaptações é que o macarrão caiu para sempre no gosto popular. Hoje existem até grupos de fãs chamados Ramen Kenkyuukai.


Como o preparo é diferente em cada província, os fanáticos percorrem o país para experimentar as versões regionais. Alguns conseguem identificar até os temperos usados no macarrão, que possui características próprias e condimentos únicos. No início do século 20, o lámen já era comercializado na rua por vendedores que pilotavam carrinhos de madeira, que deram lugar às vans nos dias de hoje. Atualmente, existem cerca 30 mil barraquinhas de lámen espalhadas pelas ruas do país – sem contar os restaurantes.



Veja a matéria completa Aqui

5 comentários:

Laurene Veras disse...

Eu gosto de miojo... :p
Julinha, olha essas sandalias gladiator no blog da mana, achei a tua cara!
bjão
http://www.museando.com.br/2009/04/

Juu disse...

Oie obg pela sua
visitinha sempre q puder
dê uma passadinha por lá
ok!!
BjOo

Laritz disse...

Obrigada pela visita! Volte sempre!

Tb gostei muito do seu blog, principalmente das ilustrações!

Sobre miojo, eu peguei um bode disso na gravidez que não posso nem sentir o cheiro... rsrsrs!

Beijos!

Mosana disse...

eu adoro um bom miojo.. mesmo sendo engordiet e nada saudável.. amo!!
adorei conhecer a história dele!
valeu a visita no blog! volte sempre!
kisses

Laurene Veras disse...

Julita tu viu o trailler da biografia da Chanel? No museando tem. Bjo